DO CENÁRIO AO MUSEU

A mostra exibe cerca de 72 itens da coleção de bens móveis adquiridos
para recompor o ambiente da Casa do Bandeirante em 1954, simultaneamente ao seu restauro, em diálogo com as fotografias históricas do evento. As peças exibidas destacam-se pela beleza do fazer manual, pela robustez da madeira maciça, tão rara atualmente, ao mesmo tempo em que denotam a rusticidade e simplicidade dos tempos antigos, com pequenos itens do cotidiano.
A inauguração da Casa do Bandeirante – que, assim como o Solar da Marquesa de Santos, integra o acervo arquitetônico do Museu da Cidade – marcou o encerramento dos festejos dos 400 anos da cidade de São Paulo. Com o intuito de celebrar a data com grandiosidade e, mais do que isso, reescrever a história do Brasil pautada nessa perspectiva paulista, a elite paulistana juntou-se a um seleto grupo de jornalistas e intelectuais da época para constituir a Comissão do IV Centenário de São Paulo, responsável pelo financiamento e organização de todos os eventos oficiais relacionados às festividades que se alongaram por todo o ano de 1954.
A fim de afirmar o protagonismo de São Paulo na história do Brasil, a chave de leitura escolhida naquela ocasião foi a definição das nossas fronteiras através das bandeiras, indo ao encontro dos “tempos modernos” então vivenciados pela sociedade paulistana que transitava de cidade agrícola para industrial.
A mostra propõe uma reflexão sobre os mitos e tradições que construímos dentro de uma determinada visão de mundo num contexto passado e sobre como podemos ressignifica-la no tempo presente.

Local: Museu da Cidade de São Paulo / Solar da Marquesa de Santos
Endereço: Rua Roberto Simonsen, 136
Visitação: 27 de outubro de 2019 – 17 de maio de 2020
Horários: Terça-feira a Domingo, das 09:00 às 17:00
Agendamento de grupos: educativomuseudacidade@gmail.com
Entrada gratuita