EM CARTAZ

Chá. Um viaduto, algumas histórias.

Com pesquisa e curadoria de Ana Paula Nascimento, esta exposição resgata a cronologia e contextualiza a relevância do Viaduto do Chá — que completou 130 anos em 2022. Além de reunir fotografias do acervo do MCSP e de outras instituições de memória, como as bibliotecas da FAU e da Escola Politécnica da USP e o Instituto Moreira Salles, a mostra apresenta os projetos que participaram do concurso para o novo viaduto, lançado pela Prefeitura na década de 1930.

Saiba mais Chá. Um viaduto, algumas histórias.

Rumor, de Renato Pera

A instalação sonora traz narrações de materiais recolhidos em espaços públicos como o Museu da Polícia, o Arquivo Público do Estado, o Museu da Cidade de São Paulo (CEDOC), entre outras instituições, e que serão emitidas em alto-falantes feitos de fibra de vidro dispostos na escadaria do Beco, que já abrigou um gabinete médico legal.

Saiba mais Rumor, de Renato Pera

Exposição Memória da Resistência

Com curadoria de Alecsandra Matias, a mostra está sendo exibida em quatro unidades do Museu da Cidade de São Paulo (Solar da Marquesa de Santos, Casa da Imagem, Casa do Tatuapé e Casa do Bandeirante). A exposição aborda temas que contemplam os caminhos abertos para as manifestações identitárias dos povos originários, dos negros, das mulheres, da comunidade LGBTQIA+ e para a defesa dos direitos ambientais.

Saiba mais Exposição Memória da Resistência

Exposição “A São Paulo da Marquesa de Santos: cumplicidade de um cenário”, curadoria de Paulo Rezzutti

A exposição apresenta a trajetória histórica da moradora mais famosa do Solar da marquesa de Santos: Domitila de Castro do Canto e Melo (1797-1867). A mostra tece informações biográficas de Domitila, que se misturam com fatos políticos e sociais brasileiros, da Colônia ao Segundo Reinado, e se inserem na cidade de São Paulo.

Saiba mais Exposição “A São Paulo da Marquesa de Santos: cumplicidade de um cenário”, curadoria de Paulo Rezzutti