EM CARTAZ

Exposição Memória da Resistência

Com curadoria de Alecsandra Matias, a mostra está sendo exibida em quatro unidades do Museu da Cidade de São Paulo (Solar da Marquesa de Santos, Casa da Imagem, Casa do Tatuapé e Casa do Bandeirante). A exposição aborda temas que contemplam os caminhos abertos para as manifestações identitárias dos povos originários, dos negros, das mulheres, da comunidade LGBTQIA+ e para a defesa dos direitos ambientais.

Saiba mais Exposição Memória da Resistência

Caronte 7 Voltas, de Mauricio Adinolfi

A instalação traz à tona a discussão de um mundo esquecido da cidade de São Paulo: seus rios. Ao captar a água de uma nascente que corre sob o Solar da Marquesa de Santos para escorrer continuamente por um barco, faz com que as águas do rio Tamanduateí subam uma colina histórica. Esse movimento retoma a narrativa das águas para confrontar a ação humana sobre o espaço.

Saiba mais Caronte 7 Voltas, de Mauricio Adinolfi

Artacho Jurado, arquiteto?

A exposição “Artacho Jurado, arquiteto?” traz ao público um balanço da significativa contribuição deste controverso profissional autodidata, mostrando sua importância na história da arquitetura da cidade de São Paulo, além de estimular o visitante a responder a indagação que motiva a mostra.

Saiba mais Artacho Jurado, arquiteto?

CO YBY ORE RETAMA

CO YBY ORE RETAMA, de Andrey Zignnatto, exposição em cartaz no Solar da Marquesa de Santos, local onde foi Inhapuambaçu, aldeia Tupinaky’ia, representa o retorno de um Tibiriçá ao lar original de sua família. As obras da mostra podem ser consideradas um meio de demarcação indígena tanto de seu espaço físico como do circuito das artes visuais, do território subjetivo da arte e do imaginário de cada visitante.

Saiba mais CO YBY ORE RETAMA

2720. Viva Maria, de Lívia Aquino

“Canalha” foi a palavra costurada numa bandeira exposta por Waldemar Cordeiro na Bienal de Artes da Bahia, em 1966. A obra foi revisitada por Lívia Aquino na instalação “2720. Viva Maria”. A artista propõe uma ação: costurar 2720 bandeiras coletivamente para cobrir a empena do prédio anexo ao Congresso Nacional, em Brasília, com a palavra passando do singular para o plural.

Saiba mais 2720. Viva Maria, de Lívia Aquino

Sursum Corda, de Carlos Uchôa

A expressão latina Sursum corda, que significa elevai vossos corações ou corações ao alto, emitida no início de uma missa, serve de título para a instalação que une arte e espiritualidade, em cartaz na Capela do Morumbi. A obra, de autoria de Carlos Uchôa, dialoga com a arquitetura do espaço e reforça o programa curatorial da Capela.

Saiba mais Sursum Corda, de Carlos Uchôa

Exposição “A São Paulo da Marquesa de Santos: cumplicidade de um cenário”, curadoria de Paulo Rezzutti

A exposição apresenta a trajetória histórica da moradora mais famosa do Solar da marquesa de Santos: Domitila de Castro do Canto e Melo (1797-1867). A mostra tece informações biográficas de Domitila, que se misturam com fatos políticos e sociais brasileiros, da Colônia ao Segundo Reinado, e se inserem na cidade de São Paulo.

Saiba mais Exposição “A São Paulo da Marquesa de Santos: cumplicidade de um cenário”, curadoria de Paulo Rezzutti

Exposição “Solar, o sobrado nº 3 da Rua do Carmo”

Mostra sobre o Solar da Marquesa de Santos, que abriga, desde 1992, a sede do MCSP. A exposição exibe aspectos históricos do imóvel, além de apresentá-lo como um documento arqueológico e arquitetônico de São Paulo, por meio de objetos encontrados nas escavações arqueológicas da década de 1980 e, mais recentemente, nas prospecções de 2008 e 2010.

Saiba mais Exposição “Solar, o sobrado nº 3 da Rua do Carmo”