Sobre a Revista

Foco e Escopo

A revista Memoricidade é uma publicação semestral de trabalhos originais e inéditos, publicada pelo Museu da Cidade de São Paulo, como um elemento de comunicação da instituição. Os temas abordados dialogam com sua missão e das áreas de sua abrangência, sejam eles de cunho useológico, histórico, antropológico, urbanístico, sociológico, geográfico, artístico e/ou educacional.

Política Editorial

A Memoricidade visa não apenas a disseminação do conhecimento produzido no âmbito institucional, mas, também aquele produzido em decorrência dos seus acervos e da própria cidade. Desse modo, a criação da Revista amplia, de sobremaneira, as possibilidades de comunicação do Museu com a sociedade da qual faz parte, em uma dimensão mais abrangente que aquela obtida por meio da extroversão de seus acervos em exposições museológicas.

São atribuições próprias do Museu da Cidade de São Paulo promover a reflexão contínua das dinâmicas de construção da cidade física e simbólica, retratar sua diversidade cultural e registrar a memória de sua população. Nessa perspectiva, para além do seu acervo institucional (intramuros), a própria cidade deve ser tratada como acervo operacional (extramuros). Enquanto o primeiro faz referência à cidade, o segundo, mais rico e complexo, possibilita o entendimento da cidade em suas mais diferentes perspectivas.

Dessa forma, além de ampliar seu potencial de ação sobre o território, o Museu também poderá estabelecer relações de aproximação e cooperação com as instituições acadêmicas e museológicas, bem como os seus profissionais envolvidos com as questões da produção e intervenção no espaço citadino, da memória e do patrimônio cultural.

Considerando a possibilidade de contribuição que o Museu da Cidade de São  Paulo possui para o cenário museológico paulistano e a sua relevância social  como espaço privilegiado para a compreensão da cidade e de seus  habitantes, a Memoricidade pretende possibilitar a reflexão sobre as  potencialidades e os problemas da cidade de São Paulo – cuja identidade está  fundamentada na diversidade cultural de uma população originária de todas as  partes do Brasil e do Mundo.

A partir da adoção de uma matriz transdisciplinar, a publicação assume  o caráter articulador e de reflexão sobre as dinâmicas atuantes no território de  atuação do Museu da Cidade de São Paulo. É intenção que essas reflexões  possam ser geradas a partir do estabelecimento do necessário diálogo entre os  habitantes e os distintos campos do saber envolvidos nos estudos sobre a  cidade, a memória e o patrimônio cultural, tais como: Museologia, Arquitetura e  Urbanismo, Antropologia, Geografia, História, Sociologia e Educação.

Por fim, cabe destacar que a cada edição a Memoricidade elegerá uma temática, de  acordo com questões contemporâneas da cidade, que será aprofundada em  seus textos e seções desenvolvidas por profissionais e instituições convidadas  a partir da análise de seu Conselho Editorial.

Processo de Avaliação de Conteúdo

A Memoricidade objetiva publicar textos inéditos, oriundos de convites específicos para profissionais que desenvolvem pesquisas ou atuam diretamente na área temática do respectivo número. Também é intenção oportunizar chamadas públicas para submissão de trabalhos inéditos, também a serem avaliadas pelos membros do Conselho Editorial.

O processo de seleção de artigos envolve avaliação de especialistas ad hoc e do Conselho Editorial, que deverá selecionar os títulos a serem publicados. No sumário, a sequência de artigos obedecerá a ordem definida pelo Editor responsável pelo número.

Excepcionalmente, serão aceitos trabalhos que já tenham sido publicados em periódicos estrangeiros. Nesse caso, serão sujeitos à mesma avaliação de trabalhos inéditos. O autor deverá apresentar autorização por escrito do editor da revista em que seu texto tenha sido originalmente publicado, acompanhado de cópia do artigo.

Os originais serão publicados no idioma original de submissão, com preferência para trabalhos em português ou espanhol.

A revista se reserva o direito de efetuar alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical nos originais, com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitado o estilo do autor. As provas finais não serão devolvidas aos autores.

Os trabalhos publicados passam a ser propriedade da Memoricidade, ficando sua reimpressão total ou parcial sujeita à autorização expressa da direção do Museu da Cidade de São Paulo. Deve ser consignada a fonte de publicação original. Os originais não serão devolvidos aos autores.

Quanto aos direitos autorais de frames de vídeos, imagens fotográficas, textos de terceiros sem as devidas citações, e o conteúdo veiculado na Revista são de inteira responsabilidade dos autores

As opiniões emitidas nos artigos são de responsabilidade exclusiva de seus autores.

Seções Fixas

  1. Ensaio: texto crítico escrito por profissional convidado pelo Conselho  Editorial;
  2. Dossiê: textos selecionados pelo Conselho Editorial, por meio de  chamada pública ou convite, e que estejam alinhados com a proposta da Revista;
  3. Entrefalas: entrevista realizada com profissional que possua proximidade  e vinculação com a temática da edição;
  4. Cidade Revelada: reportagem que apresentará em cada edição  aspectos históricos e contemporâneos sobre um bairro, região ou grupo  social da cidade;
  5. Ponto de Vista: análise iconográfica e comparativa a partir de uma ou  mais imagens do acervo fotográfico do Museu da Cidade de São Paulo,  vinculando-se com o tema de cada edição;
  6. Tramas Urbanas: resenha crítica de uma obra literária com alinhamento à proposta temática da edição.

Periodicidade

Memoricidade – Revista do Museu da Cidade de São Paulo, é uma publicação semestral.

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre e imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporcionando maior democratização mundial do conhecimento.

Não são cobradas taxas de assinatura, submissão, avaliação, edição ou publicação.