A Casa da Imagem recebe a exposição INFÂNCIAS EM SÃO PAULO: CIRCULANDO NOS ESPAÇOS DA CIDADE, com curadoria de Roney Cytrynowicz

Quais são as representações da infância no acervo de fotografia do Museu da Cidade de São Paulo? Partindo desta indagação, esta exposição revisita o acervo, incluindo suas fotografias icônicas, e indaga que lugares as crianças ocupam nos registros fotográficos, começando pelas fotos de Militão Augusto Azevedo na década de 1860.

Por meio de um olhar que muitas vezes exige uma escala quase microscópica, encontramos uma infância que, mesmo nas margens, integra o cotidiano público da cidade desde o século XIX. Anônimas no burburinho urbano, acompanhando os adultos, circulando e trabalhando, em grupo ou sozinhas, meninos e meninas encontram seus espaços e buscam autonomia numa cidade em mutação acelerada.

A partir dos anos 1930, as fotografias expostas já têm a infância como foco e tema, e muitas das imagens constituem o registro de políticas municipais, como a construção de bibliotecas e parques públicos. Assim, tanto quanto documentos da história das transformações urbanas, as fotos são documentos de história da infância na cidade.

Neste sentido, a exposição apresenta também uma seleção de fotógrafos que registraram diversas facetas dessa fase da vida. É na tensão entre as nossas projeções e exigências – de adultos, da sociedade – sobre as crianças e a infinita capacidade dos pequenos de escapar, espontaneamente, dos enquadramentos e das expectativas, ou de preencher os seus espaços de formas não convencionais, que estas fotos ganham uma narrativa. Diante do mais rigoroso enquadramento, eles desviam e reafirmam seu tempo e espaço próprios. Se a fotografia pode ser pensada como tensão entre o efêmero e o permanente, essa tensão se acentua nos registros da infância, tempo de passagem. Imaginação, fantasia, curiosidade, brincadeira, invenção, inocência: ideias como essas circundam o universo por meio do qual significamos esses anos da vida, desde que esta se definiu como uma idade autônoma em relação aos adultos, em um processo que se consolidou no século XIX. Mas a tristeza, a solidão e a angústia também povoam o universo das crianças, além das questões objetivas da exploração do trabalho infantil e das situações de vulnerabilidade.

Esta exibição, que integra a exposição Infâncias em São Paulo do Museu da Cidade de São Paulo, teve a cocuradoria de Mônica Caldiron e Henrique Siqueira, a quem agradeço pela generosa acolhida nesta Casa e por viabilizar esta abrangente seleção de imagens.

Roney Cytrynowicz
Curador

Exposição: “Infâncias em São Paulo: Circulando nos Espaços da Cidade”

Curadoria: Roney Cytrynowicz

Casa da Imagem/Museu da Cidade de São Paulo

Rua Roberto Simonsen, 136B – Sé – São Paulo – SP

De 23 de fevereiro a 01 de agosto de 2021

Terça a domingo, em horário reduzido das 11h às 15h.

Serviço educativo disponível

Entrada franca