Nos dias 16 e 17 de abril acontece o ciclo de seminários “Diálogos no Museu”

O Museu da Cidade de São Paulo configura-se como um museu de território, organizado por uma estrutura física em rede, que nos coloca frente ao desafio de tratar como acervo operacional uma cidade-capital, sede da Região Metropolitana e considerada como uma das capitais mundiais. Caracterizada por um intenso e acelerado processo de construção e transformação urbana, resultante da efervescência econômica do Estado, São Paulo acabou por transformar-se em um dos principais polos atrativos de fluxos migratórios internos e externos. Essa combinação de povos e culturas é o que faz de São Paulo uma cidade marcada por uma vitalidade cultural diversificada, que lhe confere, também, o caráter de polo difusor de cultura.

Nesse sentido, cabe ao Museu da Cidade, por meio das suas ações museológicas, estabelecer uma relação articulada com as dinâmicas da vida urbana a fim de compreender seu território e atuar sobre ele com o objetivo de promover o sentimento de pertencimento, a valorização da cidade e a inclusão de distintos sujeitos culturais. Do mesmo modo, sua organização em rede, composta por unidades distribuídas pela cidade, possibilita a esse museu uma atuação simultânea em diferentes pontos de um território dotado de múltiplas centralidades.

Partindo desses pressupostos, entre 2019 e 2020, o Museu da Cidade desenvolverá ações culturais que cumprem o objetivo de registrar sua história institucional, a formação e consolidação dos seus acervos e a valorização das suas diversas possibilidades de atuação no território. Três dessas ações terão destaque na programação: uma exposição de longa duração, exposições de curta duração e um ciclo de seminários temáticos. As exposições, a serem inauguradas em 2020, têm por objetivo apresentar a história institucional desse museu e destacar o seu papel social como museu de território.

O ciclo de seminários ora inaugurado, denominado “Diálogos no Museu”, precede as exposições e cumpre o objetivo de problematizar diferentes aspectos da trajetória do Museu da Cidade, além de trazer contribuições à produção de conteúdo para as exposições. As três ações, desenvolvidas por meio de um processo coletivo entre as equipes da museologia, da curadoria e do educativo do museu, propõem um diálogo com as comunidades acadêmica e museológica e a população da cidade sobre a qual o museu atua, de modo a exercer todo o seu potencial institucional no processo contínuo e dinâmico de construção da cidade física e simbólica.

O Museu e a representação do território 16 e 17 de abril de 2019
Para se inscrever no evento, acesse: http://www.even3.com.br/DialogosNoMuseuDaCidadeSP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *